TENHO VERMELHIDÃO/ROSÁCEA E AGORA?

18:45

   

    O post de hoje é um remake de um do antigo blog, Grain de Beauté de Rin. Os antigos subscritores desse blog podem ter reconhecido o post pelo nome, pois acabei por usar o mesmo nome por achar o mais adequado e achei importante voltar a trazê-lo. A razão pela qual ter voltado a este post, é que cada vez há mais pessoas com este tipo de problema, e nos grupos de beleza que frequento diariamente, vejo cada vez mais pessoas que buscam uma palavra amiga sobre este problema e de opções de produtos que sejam eficazes.
Por isso trago-vos de novo a história da minha pele

   Posso-vos dizer que desde que me lembro, sempre tive as bochechas com um tom mais avermelhado que o resto do rosto e foi algo que sempre me irritou e que sempre mexeu comigo. Pois quando somos jovens há sempre as "piadas engraçadas" de que estamos bêbedas, e para uma miúda já insegura com ela própria estas "piadas" só pioravam a situação. 
    Bastava estar mais calor para o vermelho se intensificar. Com o avançar da idade o vermelho só não aparecia com o calor, começou a aparecer sem razão aparente.
Como sabem - ou já devem de calcular - o meu gosto por maquilhagem não vem só de agora. 


   Remeto-vos aos meus 5 anos de idade, quando queria uma paleta de sombras em forma de urso da perfumaria da avenida da liberdade, mas só aos 16 anos é que passei a ter autorização para utilizar produtos de cosmética. Para além de adquirir logo glosses, comprei a minha primeira base. Podem ter a certeza que foi um grande passo pois finalmente, podia e ia conseguir esconder o que eu tanto odiava.
  Com a idade o vermelho foi alastrando, e ganhando um pouco relevo que por vezes dava comichão, que com o sol ficava 10 vezes pior. Até que em Junho fui ao dermatologista, fui ao Dr. Rui Tavares-Bello, ao seu consultório em Lisboa.


   Após uma breve análise do que seria só vermelhidão, era também rosáceas. Apanhada ainda no seu início, é verdade, mas que iria precisar de um tratamento mais cuidado da minha parte.
Foi-me receitado comprimidos, loções, cremes e água micelar para limpar a pele e minimizar o vermelho e o relevo da zona.
   Cura a 100% a rosácea não tem, e a razão do aparecimento da mesma acaba por ser um pouco incógnita. Mas o que se sabe é que o vermelhidão surge por hiperatividade dos vasos sanguíneos. Pois como sabem é algo normal os vasos sanguíneos dilatarem e a esse fenómeno da-se o nome de rubor. Mas a longo prazo este fenómeno, à medida que o mesmo vai agravando, esses mesmos vasos dilatados acabam por se tornar visíveis a olho nu. E ao agravamento da vermelhidão dá-se o nome de rosácea. O mesmo pode existir por fatores externos como os raios de UV, a poluição, as temperaturas inconstantes, o tipo de alimentação, o stress, pois tudo isto acelera a micro-circulação da pele.
   Por fatores internos, as emoções o consumo excessivo de café ou de especiarias e até mesmo de álcool.
A vermelhidão também surge por hereditariedade se tratar de uma pele vasorreativa. E a partir dos 25 com o envelhecimento da pele, a mesma vai-se tornando mais sensível, por isso a possibilidade da vermelhidão aparecer começa a ser maior. 


   Por vezes o meu rosto fica tão quente, que a única solução é encostar-me a algo frio, de forma a ter algum alivio. Outras vezes, a comichão é tanta e a frustração de não poder coçar é tão grande que tenho vontade de chorar. Por vezes acordo, com as rosáceas mais agressivas e nem mesmo a base consegue esconder a vermelhidão.

Com isto tudo, os cuidados com a pele passaram a ser redobrados, o protetor solar próprio para a minha pele passou a ser o meu melhor amigo e os produtos para tratar a vermelhidão/rosácea também.
Eu não vou indicar o que me foi receitado de comprimidos, mas se por alguma razão se identificarem com os sintomas que relatei, marquem uma consulta num dermatologista, de forma a começarem o tratamento para que com o tempo não fique mais agressivo. Deixo-vos opções de loções e cremes que passei a utilizar diariamente para que a minha luta contra a vermelhidão do meu rosto fosse mais leve.

You Might Also Like

2 comentários

  1. É realmente complicado lidar com a rosácea pelos motivos que menciona mas também, sinto imensa pena por todos esses comentários desagradáveis relativos à vermelhidão, pois já vi muito disso também... Adorei ler todo o seu percurso estético até à sua atualidade, passa mais confiança quando recomenda os produtos! =) Eu tenho um ligeiro tom na zona superior das bochechas, não o considero incómodo e surgiu nos últimos dois a três anos. Mas sei de pessoas que vão adorar as recomendações destes produtos, principalmente pelas marcas que menciona! =) Também preciso anotar, vai que um dia precise disto! Você fez muito bem em publicar novamente este post, pois é um tema no qual muitas mulheres procuram soluções aparentes! =)

    Um enorme abraço,
    swacre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Posso-te dizer que viver com algo que nos destaca dos demais é realmente complicado. Porque mesmo que as pessoas não queiram, olham, questionam-nos e de certa forma por vezes até gozam, como se a culpa fosse nossa de ser diferentes.
      A mim a rosácea só apareceu no último ano/ano meio, pois antes disso era só vermelho.
      Obrigada, do fundo do coração.

      Um beijinho,

      Eliminar